Especiais | PDA
Newsletter
LOJAS:  Decoradores e Designers | Sofás | Mobiliario de Decoração

 
  Home
  Notícias
  Novidades
Marcas
Agenda
Livros
  Especiais
  Casas e Interiores
  Objectos
   & Ambientes
  Shopping
  Etiqueta
  Gourmet
  Gente
  Passatempo
  Directório de Lojas
  Fóruns
  Dicas prà troca
Falar Decoração
  Contactos
  Internet
Editorial
  Notícias RSS
  Jogue on-line
  Acção
Desporto
Plataformas
Puzzle
Shoot´Em Up
  PDA
 
Pesquisar
 
Subscrever
Máxima Interiores
Outras edições

AGENDA

Teatro
2011-01-01 16:54:32

Glória ou como Penélope morreu de tédio é a peça que estreia a 6 na Sala Estúdio do TNDM II. Encena-a CLÁUDIA LUCAS CHÉU, que é também a autora do texto e uma das vozes mais interessantes da nova dramaturgia portuguesa.

Qual é o tema da peça?

O medo e o amor. O medo como elemento castrador da nossa identidade. E o amor, a única forma possível de nos inscrevermos na vida e nos outros.

Como se interessou pelo medo?

A ideia surgiu a partir da leitura do livro Portugal – Medo de Existir de José Gil. Penso que vivemos numa cultura baseada no medo, na inacção.

O que acontece na acção?

Ocorreu-me juntar a estória de Penélope. Esta mulher não é capaz de agir por amor e deixa-se ficar à espera durante 20 anos, arrastando o seu filho para esta inércia. Interessava-me criar uma figura que se castrasse, mas também que se motivasse através do amor. Por isso criei Pathos, o seu filho, que se transforma num Narciso, sem se aperceber que a sua imagem reflectida é também a de sua mãe.

Com Albano Jerónimo no principal papel, para ver na Sala Estúdio do Teatro Nacional Dona Maria II, de 6 a 30 de Janeiro, de quarta-feira a sábado, às 21h45, aos domingos, às 16h15.







Notícias por RSS




Anunciar on-line | Assinaturas | Contactos | Notícias por RSS | Promoções | Serviços Móveis Record | Serviços Móveis CM
ADSL.XL | Classificados | Emprego | Directórios | Jogos | Horóscopo | Tempo

Copyright © . Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina.
Consulte as condições legais de utilização.